mainieri's

sexta-feira, setembro 10, 2010

Manifesto





A modernidade
anseia rarefação.

Limitado oxigênio
para a sobrevivência
dos conteúdos.

Significados aquém
dos significantes.

Na pátria do estranhamento
nenhum sinal de rota
rotos signos da incompletude.

E o povo com fome
de invenção...


Ricardo Mainieri

2 Comentários:

  • Mas há algo de muito bom em estarmos tão perdidos... Não acha? Belo poema. Abração

    Por Blogger Fabio Rocha, Às 5:08 PM  

  • Ricardo, sempre me pergunto qual é o objetivo de tanto construir. Como será quando tudo estiver construído? Quem irá morar no mundo que o homem construir sobre o mundo que não foi ele quem construiu?

    Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com (atualmente com “O Rei Dos Picaretas”)

    Por Blogger jefhcardoso, Às 1:30 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]



<$I18N$LinksToThisPost>:

Criar um link

<< Página inicial