mainieri's

terça-feira, novembro 10, 2009

O poeta & o Fisco






O poeta é um sonegador
só nega a dor
de sua real idade
de seus tributos & atributos.

Inadimplente
sem crédito na rua
& na praça
junta letras sem câmbio
ou valor nominal.

Desesperado
pode achar que a solução
seja saltar do último andar.

Tolice
uma malha fina o espera
para um cálido abraço...


Ricardo Mainieri
___________________________________


livremente inspirado em Fernando Pessoa e
na Secretaria da Receita Federal

6 Comentários:

  • rsrsrs... belo esse fisco. do outro sei não, tão pobre que eles nem querem saber de mim.. rsrsrs

    beijo.

    Por Blogger nina rizzi, Às 6:34 PM  

  • ehhe
    belas inspirações :))

    Por Blogger Rubens da Cunha, Às 7:31 AM  

  • yes!!!
    besos

    Por Blogger putas resolutas, Às 2:30 PM  

  • Gostei muito do poema; da reinvenção do poema de F. Pessoa "Autobiografia" fundador da heteronímia pessoana e do modernismo poético; da ironia que derrama na construção do poema, ao ressalvar a dimensão de pessoa do poeta, como aquele que não tem preço, não tem valor venal ou valor de troca. Desejo voltar a este seu espaço após esta excelente alavanca. Meu blog está também aberto a eventuais comentários seus,
    saudações poéticas,
    luís filipe pereira

    Por Blogger luís filipe pereira, Às 6:13 PM  

  • Querido poeta,


    Sinto este poema...Palavra e na "na pele", rsrs...
    Obrigada pela visita, comentário e pelo carinho de sempre,
    bjo da amiga gateira!

    *Estive no "sarau" do Lau ontem, entraram na roda tb; Ale, Cristina, Sidnei...estava muito bom, pena não ter encontado vc!
    Aparece no castelinho no domingo às 20h, estaremos lá!!

    Por Blogger Mara faturi, Às 2:35 PM  

  • (risos)

    Que humor refinado!
    Combinar poesia e Fisco
    me soou originalíssimo!

    Um abração,
    doce de lira

    Por Blogger Renata de Aragão Lopes, Às 9:20 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]



<$I18N$LinksToThisPost>:

Criar um link

<< Página inicial