mainieri's

segunda-feira, outubro 30, 2006

Impuro poema






Poesia trafega
na contramão
do estabelecido.

Por vezes singra
em versamorosidades.

Noutras encontra
(o)dores & secreções.

Suja ou casta
iconoclasta
poesia nutre-se da vida.


Ricardo Mainieri

1 Comentários:

  • Ricardo, mesmo na contramão sua poesia é perfeita! Abraços, Madalena em viagem pelo seu blog.

    Por Blogger MadalenaBarranco, Às 9:08 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]



<$I18N$LinksToThisPost>:

Criar um link

<< Página inicial