mainieri's

segunda-feira, dezembro 19, 2005

Carta ao Papai Noel







Sempre fui menino comportado, tímido, cedia meu lugar aos outros, esperava minha vez.Inevitavelmente, um dia, tornei-me homem.

Ainda com alma de garoto, trago a poesia dentro de mim, verde no olhar e imensa curiosidade sobre o mundo.

Olho ao redor e meus contemporâneos não são mais meninos.Esqueceram em alguma árvore, no último campinho de futebol, na festinha adolescente, sua porção-criança.

Andam taciturnos, angustiados, apressados. Dirigem seus carros, sua vida, sua empresa, como se o mundo fosse amanhã implodir em mil pedaços. Conquistam postos no mercado de trabalho, pequenas honrarias, embebedam-se de uísque, cigarro e tédio.Mas, são infelizes...

Olho para eles com minha alma de poeta.Onde, ainda, encontro espaço para brincar com imagens e palavras. Por isso, chamam-me louco, sem responsabilidade, no mínimo esquisito.

Com o correr dos anos, aprendi que esta é minha essência. É pelo que vou lutar até o fim de meus dias neste Planeta.Como seiva vital me alimento, depuro angústias e verto poesia.

Papai Noel, então, te peço. Não afaste esta linda moça chamada Poesia de minha vida. Que ela continue a iluminar meus momentos no breu, fecundar corações desesperançados, ser a voz que clama pela Justiça e Fraternidade.

E que possas espargir esta Beleza, neste Natal, e nos dias vindouros.

Ricardo Mainieri

5 Comentários:

  • Oi Ricardo
    Também amo poesia. Adorei o que escreveste.
    Meus amigos estão perdidos. Os de criança nuca mais os vi. Os de gente grande não encontram tempo para encontros, conversa jogadas fora,chimarrão, canto com violão (disto tenho muitas saudades) comidinhas especiais. Nem aniversário lembram mais.
    Ainda bem que temos , ainda, poesia dentro da gente.
    Um abraço
    Adorei tua página

    Por Anonymous nane, Às 12:02 AM  

  • Guri, amado...que belo texto! Vês como tenho razão em dizer-te pra escreveres mais prosa? Gostoso, singelo e belo... e, claro, poético, como tudo que escreves.
    Tomara que Papai Noel atenda o teu pedido, ao qual junto o meu: tomara que ele não afaste de ti, não afaste de nós, a dona Poesia que é quem nos faz reencontrar, apesar de tudo, a nossa porção criança.
    Beijocas com carinho
    lis

    Por Anonymous lisieux, Às 3:43 AM  

  • Rick,
    Essa tua alma é absolutamente linda! Tua poesia, igualmente linda, é um reflexo desse ser humano que você é. Texto muito lindo e tocante.
    Te adoro,amigo!
    Beijos

    Por Blogger Shirley Carreira, Às 9:37 AM  

  • amém. ;)

    um beijo de Natal, um pouquinho atrasado, amigo, mas de coração.

    Por Anonymous Márcia, Às 10:37 AM  

  • Nossa, tudo de muito bom gosto, qualidade e conteúdo, adorei!! Beijos carinhosos, sucesso, saúde e força!

    Por Anonymous Alessandra Espínola, Às 10:56 AM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]



<$I18N$LinksToThisPost>:

Criar um link

<< Página inicial