mainieri's

sexta-feira, julho 29, 2005

Chet Baker, um homenino





Chet Baker era um homenino, como diria Caetano.
Habitava o mundo da sensibilidade e da doçura quando tocava seu trumpete.
Encantava, quando cantava seus standards, dando seu toque personalíssimo.
Mas, o homem assumia o comando e saía à busca de drogas pesadas, numa viagem sem tréguas.
Este mundo acabou-se num hotel de Amsterdã. Em sua queda, o solo, frio, não o recebeu com aplausos...

Ricardo Mainieri

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]



<$I18N$LinksToThisPost>:

Criar um link

<< Página inicial