mainieri's

quinta-feira, junho 23, 2005

Manhã sobre a baía




Um barco solitário na baía

acorda-me todo dia,

do alto do meu prédio amanhecido

barco, solidão, poesia.



Estico o dedo vário

e longe toco o barco imaginário,

do alto do meu prédio amanhecido

meu poema solitário.



Um barco moroso e solitário

navega à poesia

do alto do meu prédio imaginário

luz, velame, baía.



** Enzo Carlo Barrocco

** Enzo é um poeta paraense de fino trato com a palavra.

1 Comentários:

  • Ricardo,
    Não pude deixar de comentar.A Baía
    é fonte de inspiração em Belém.Por pura ignorância, desconheço se o poeta mora aqui, mas ao abri-se janela exterior ou interior ela é sempre presente.Bjo.

    Por Anonymous Betha, Às 12:56 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]



<$I18N$LinksToThisPost>:

Criar um link

<< Página inicial