mainieri's

segunda-feira, junho 20, 2005

Flerte solar

















O sol
sem convite
visita a moça da janela.

Desfaz a tristeza.

Fecunda-a de luz.

Enamorada
ela se debruça na manhã.

Plena mulher.


Ricardo Mainieri

3 Comentários:

  • Ricardo,

    Só aos olhos do poeta uma moça à janela inspira tão belos versos.
    Parabéns a moça e a ti!
    Bjo

    Por Anonymous Betha, Às 5:47 PM  

  • fecundação de luz
    gravidez de sensibilidade
    parto de poesia

    muito bom, meu amigo!

    Nel Meirelles
    http://www.falapoetica.blogger.com.br

    Por Anonymous Anônimo, Às 12:49 AM  

  • Eu me debruço na tua palavra
    e colho a luz incandescente
    que ela espraia sobre a moça, sobre a praia, sobre o mar, sobre o mundo...
    Beijos, poeta.

    Shirley

    Por Anonymous Shirley Carreira, Às 2:43 AM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]



<$I18N$LinksToThisPost>:

Criar um link

<< Página inicial