mainieri's

terça-feira, maio 03, 2005

Uma outra Paulicéia desvairada


Corpo & alma em ociosidade, transitando vou pela tarde-noite da cidade. Quatrocentona e amada Sampa. Fluxo & refluxo da humanidade no Viaduto do Chá. E ao fundo, o Teatro Municipal.

O prédio repousa imponente no Centro Velho. Mármores importados adornam suas escadarias e os relevos & afrescos nos convidam a apreciar o alto.

Cerimonioso, adentro o prédio que surgiu financiado pelos barões do café. Sacas e sacas do ouro negro vegetal em troca de tintas, mármores, artistas e artesões do Velho Mundo.

Palco de concertos e da Semana que desconcertou o Brasil. Percorro o soberbo conjunto e pareço ver, ainda, Mário de Andrade e os poetas sentados na escadaria.O piano de Guiomar Novaes soando em pianíssimo a mesclar erudição & brasilidade.

E tantas obras, tantos frisos & afrescos.Uma porção de Florença, outra de Paris, por entre salões e o palco...Onde dançam prima-donas, tenores desafiam cristais, e a orquestra revive Mozart.

Saio esmagado, minúsculo, diante de tanta imponência. Pego a Barão de Itapetininga e me misturo aos homens-sanduíches e seus cartazes de emprego. Estaciono no Rei do Mate e peço um. A rua, agora, desfila deselegância. Porém, por ínfimos instantes, guardo este pedaço maravilhoso de Sampa no peito.

Logo, vão surgir os michês e seus clientes e tantos outros habitantes noturnos das ruas. Pego o embrulho de minha saudade. Lentamente, me dirijo ao Hotel...



Ricardo Mainieri

2 Comentários:

  • Eu aqui torcendo para que seja um post ficção, porque se um certo gaúcho esteve em sampa da garoa sem avisar, eu me vingo!! ;o)
    Fala sério, Maini...cê foi em Sampa City mesmo? Estive lá na quinta e no sábado. Você desenhou a cidade direitinho, eu não conseguiria voltar a morar lá (morei 2 anos, qdo ainda era jovenzinha..rss), mas adoro ir para lá. Até o caos é apaixonante em SP!

    Beijo!

    Por Blogger vαℓéя!α tαяeℓhσ, Às 11:13 AM  

  • Caro amigo: vc enxergou bem a nossa sampa. sou absolutamente apaixonado pela cidade, embora more no rio e exista essa tão falada rivalidade. sampa é uma extensão de mim, das minhas loucuras, dos meus engarrafamentos internos. há uns meses atrás estava na janela do meu quarto, em um hotel em vila olímpia.. e olhava a rua joão cachoeira.. e nasceu um samba carioca pra sampa, assim:

    samba de são paulo

    o sangue
    que transita
    pelas esquinas
    das tuas artérias
    entupidas de vida
    banha meus olhos
    extasiados de ti


    um abraço fraterno do amigo
    Nel Meirelles
    (http://www.falapoetica.blogger.com.br)

    Por Anonymous Anônimo, Às 12:54 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]



<$I18N$LinksToThisPost>:

Criar um link

<< Página inicial