mainieri's

segunda-feira, janeiro 28, 2013

A face do Nada




A morte é ígnea
incandescente.

Indiferente
a nossa vontade.

Injusta.

Por entre
fumaça inalada
e corpos pisoteados
celebra sua insanidade.

Nada detém sua marcha.

Nem a beleza da juventude
agora carbonizada.

Pouco resta
o sofrimento compartilhado
somente.

Nada fica para semente.


Ricardo Mainieri

------------------------------------------------
aos mortos de Santa Maria - RS


4 Comentários:

  • Passando pra conhecer o blog.

    Por Blogger Cássio Amaral, Às 3:53 PM  

  • Poema bem pertinente para o que ocorreu. Brasil está de luto. O lance na boate Kiss foi muito triste.

    Braço.

    Por Blogger Cássio Amaral, Às 3:55 PM  

  • Lamentável!!!
    Tentando se promover por conta de uma tragédia. O silêncio seria suficiente!!! Vergonhoso!

    Edson

    edsadoyama@hotmail.com

    Por Anonymous Anônimo, Às 10:49 PM  

  • Édson, esta é sua opinião, embora a considere um tanto equivocada.
    A poesia está à serviço de testemunha da História. Foi isto que fiz.
    Fabrício Carpinejar, em sua opinião, também precisa se promover, visto que sua crônica foi propagada até em programa nacional.
    Poesia é para falar do claro e do escuro da vida.
    Sem escapismos.

    Por Blogger Ricardo Mainieri, Às 8:09 AM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]



<$I18N$LinksToThisPost>:

Criar um link

<< Página inicial