mainieri's

sexta-feira, abril 17, 2009

Dias escuros





O tempo
não é de apostas.

Tampouco de sorrisos
à tiracolo.

Move-se em passos
mínimos
à meia-voz.

Clandestino
transita sem ser notado
quase fugitivo.

Não me abrigo
de sua face cinzenta.

No entanto
homeopaticamente
sangro energia vital.

Vou me medicando
de realidade
na esperança que surjam
novos dias de luz...

Ricardo Mainieri

3 Comentários:

  • há pouco falei sobre o tempo. não sei se com tanta perícia.. tu é poeta, meu caro... ah, é.

    amei o teu amigo carioca. amei :)

    Por Blogger nina rizzi, Às 9:17 PM  

  • Ricardo,
    Deveras, a boa poesia tem espaço garantido: tuas palavras sempre encontram eco. Parabéns.

    Por Blogger Tere Tavares, Às 5:31 PM  

  • Vou me medicando
    de realidade
    na esperança que surjam
    novos dias de luz...


    e te redimam do óbvio ululante do dia-a-dia....
    parabéns! meu abraço!
    Eliane

    Por Blogger PalavrasCruzadasMotsCroissés, Às 10:45 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]



<$I18N$LinksToThisPost>:

Criar um link

<< Página inicial