mainieri's

terça-feira, abril 07, 2009

jogos de haver [do medo]


























há um medo que se oculta
nas fendas; nas frestas
na brecha do tempo
é pleno

reflexo inverso, revela-se!

há um medo inscrito na fala
nos ícones, nas tábuas
no culto; no sótão
é posto

uma epígrafe sem face

há um medo que se aufere
na angústia, insere-se
no que fere a falta
é domo

translúcida anuência e dolo


Paulo de Carvalho
________________________________________


Visitem o blog Casa de Taipa do excelente poeta carioca Paulo de Carvalho: clique aqui

2 Comentários:

  • Olá, Mainieri!

    Grato pela colheita de meus versos para plantio, aqui, em teus quintais.

    Perfeita a ilustração.

    Grande abraço,
    Paulo de carvalho

    ps: tem planos de vir ao Rio?

    Por Blogger Paulo de Carvalho, Às 3:15 PM  

  • Pois foi ätravés da linda "Casa de Taipa" que achei sua casa.
    Abraços

    Rossana

    Por Blogger Batom e poesias, Às 10:09 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]



<$I18N$LinksToThisPost>:

Criar um link

<< Página inicial