mainieri's

segunda-feira, setembro 14, 2015

Porto Alegre, anos 80




 
banhado

pela franja nervosa

das luminárias



percorria os bares



a cidade explodia

             em sons

      vozes

modernidades



pelas mesas

bebia das teorias

deglutia acordes



e a noite intensa

               insana
 devolvia êxtases



era outro tempo


jamais os planetas

se alinharão 
                 em conjunção



novamente.



Ricardo Mainieri


A imagem que ilustra o poema é do famoso bar Ocidente, meca da contracultura porto-alegrense.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]



<$I18N$LinksToThisPost>:

Criar um link

<< Página inicial