mainieri's

segunda-feira, setembro 10, 2012

Profunda idade das águas




Este texto constou de uma antologia de poemas, editada pela Petrobrás, em 1985.


 Barqueiros

velejam visões

águas virgens

vibrando em ondas.

 

Profunda idade

de saber

tecer a imprecisa

fumaça das sensações.


 

Impalpável tinta

dos afetos

despertos

derramados sem medo.

 

Ricardo Mainieri

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]



<$I18N$LinksToThisPost>:

Criar um link

<< Página inicial