mainieri's

sexta-feira, janeiro 11, 2008

Frágil(i)dade





Eu
frágil cristal
balançando ao vento
a soprar potente.


Com medo
a percorrer meu corpo.


Eu
(im)potente
contra fantasmas
que enfeitam meu coração.



Ricardo Mainieri

1 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]



<$I18N$LinksToThisPost>:

Criar um link

<< Página inicial