mainieri's

quinta-feira, fevereiro 24, 2005

À espera



Nuvens espreitam
ao largo.

Escuras.

Na gênese da tempestade
que virá.

Surgirão raios
ralas luzes
ceifadas
telhados bailando
ao compasso
do vento.

O poeta
espera.

Mirando-se no espelho.

Ricardo Mainieri

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]



<$I18N$LinksToThisPost>:

Criar um link

<< Página inicial